Casa Vanni: uma pausa gastronômica no Caminhos de Pedra

No post anterior nós mencionamos o aspecto histórico da Casa Vanni Espaço Gastronômico. Agora, vamos entrar na casa e descobrir como é a comida. Afinal, está na hora do almoço!

Mas não sem antes explorar seus cômodos decorados de forma criativa e colorida. No andar superior, móveis e objetos do tempo de nossos avós convivem muito bem com detalhes de charme mais moderninhos, como os lustres forrados com tecido de chita.

Ali funciona um café, com produtos caseiros à venda.

Damos uma espiada pelas janelas, voltadas para o delicioso e já citado jardim da casa.

Nem o lavabo passa despercebido. De onde vem o charme, da luz que entra pela janela, do verde casado com a madeira ou da pia em formato de panela?

Descemos as escadas que levam até o porão. É lá que está o restaurante.

Como chegamos cedo, ele ainda está vazio. O porão com paredes de pedra lembra bastante alguns restaurantes do interior da Toscana.

Móveis de madeira e a iluminação certa dão aconchego. Uma das mesas é montada sobre um poço (isso mesmo, um poço), com um grande tampo de vidro cobrindo a boca.

O cardápio é enxuto, ainda bem. Três opções de entrada e quatro opções de prato principal. Resolvemos pedir os pratos mais clássicos da casa, acompanhados de vinho local (da vizinha Salvati & Sirena).

Risoto Caminhos de Pedra, feito com copa e vinho tinto. A mistura de um ingrediente que normalmente antecede uma refeição com arroz carnaroli e a troca do vinho branco pelo tinto funcionam muito bem. E nos faz pensar que seria bem interessante provar risotos com diferentes variações de vinho… só para ver no que dá.

Filé da Casa, filé mignon com mostarda e presunto cru envolto em massa folhada e acompanhado de ravióli de berinjela na manteiga de sálvia. Pedimos o filé ao ponto, mas apesar dele ter vindo mais para malpassado, ainda assim achamos o prato delicioso.

As porções nos pareceram um pouco pequenas demais… Ou seria a fome tomando conta?

Como sobremesa, não poderia faltar o tradicional sagu com creme. Mas pedimos também uma pannacotta de bergamota. Gostoso, mas sem empolgar.

E assim encerramos nossa refeição italiana com um toque gourmet. Uma parada que valeu a pena. E bem a tempo de escapar dos grupos de comensais que começam a chegar e lotar o restante das mesas.

Maiores Informações:

Casa Vanni Espaço Gastronômico

Anúncios

Sobre Pati Venturini

Engenheira, blogger, chocolatière na Méli-Mélo Chocolat e co-autora do blog de gastronomia e viagens De Garfos e De Quartos.
Esse post foi publicado em Bento Gonçalves, Brasil e marcado , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Casa Vanni: uma pausa gastronômica no Caminhos de Pedra

  1. Ilma Madureira disse:

    Estou encantada. Que lugar mágico! Vou ver o site com atençao. Grata

  2. Que lugar simpático.
    Achei uma mistura de sofisticado e rústico muito interessante e original. Fiquei curioso pra conhecer.
    Ah, e adorei a frase na pia: “Deus fez o alimento, o diabo os cozinheiros”.

    Muito legal!

  3. Pingback: Bento Gonçalves no Outono: os Caminhos de Pedra | De Garfos e de Quartos

  4. Gilberto Paganotto disse:

    Fantástico. Almoçamos nele no domingo. O lugar é lindo e a comida muito boa. O atendimento é carinhoso e familiar. Maravilhoso espaço para descansar após o almoço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s