Interlaken – no coração dos Alpes, entre dois lagos

Numa estreita e plana faixa de terra, entre dois lagos espetaculares, o Thunersee e o Brienzersee, e aos pés do Bernese Oberland, o maciço de montanhas aonde estávamos até então, estão as comunas de Interlaken, Unterseen e Matten. Pelos nomes, desnecessário dizer que aqui também se fala alemão.

As comunas na Suíça são equivalentes a municípios, mas de tão pequenas e tão próximas que são, mais parecem bairros de uma mesma cidade. Prova disso é a população do local, apenas 15 mil habitantes.

Interlaken é a mais conhecida delas, pelas inúmeras opções de esportes que oferece (especialmente os de aventura) e por estar localizada na rota do Jungfraujoch. Também é um ponto estratégico, com duas estações de trem e facilidade de partir, a qualquer momento, para as montanhas, a capital ou qualquer outro ponto do país. Além do mais, quem acha que pode ser um tanto tedioso se hospedar numa minúscula vila alpina, talvez prefira ficar por aqui mesmo, onde há um pouco mais de agito devido à presença de turistas de diversas nacionalidades que movimentam a região.

Por esses motivos fizemos de Interlaken uma base para dois bate-voltas que valem muito a pena: Bern, a capital do país, e Lauterbrunnen, outro já citado vilarejo alpino, que também terão seus posts aqui no blog.

Mais um hotel-chalé

Eu e essa minha obsessão por chalés alpinos. Com a louvável intenção de tornar nossa experiência o mais suíça possível, abri mão de qualquer tipo de hotel que não tivesse essa aparência nos Alpes.

Este é o Hotel Post Hardermannli, que fica a uma distância caminhável da estação Interlaken West, na comuna de Unterseen.

A arquitetura desse chalé é rica em detalhes e prende a atenção. O que a foto não mostra são os rangidos à noite, tão comuns em chalés de madeira, além do reduzido espaço dos quartos. O atendimento também não é lá essas coisas. Ah, o mau humor suíço! Depois ainda falam dos franceses…

Mas a localização é excelente. A região é agradável, bem residencial, com pouco fluxo de pessoas e muita natureza ao redor, afinal estamos ao pé das montanhas. E tudo pode ser feito a pé a partir dali, táxis são absolutamente desnecessários.

Explorando as ruas atrás do hotel descobrimos um ponto de interesse, a cidade antiga, também chamada de Altstadt.

E aqui a divisa entre Interlaken e Unterseen: o rio Aare, que interliga os dois lagos, e duas placas presas ao guarda-corpo, com os brasões das comunas estampados.

Comidinhas suíças (ou nem tanto)

Com McDonald’s e Hooters no portfólio, Interlaken é de fato uma cidade mais jovem e moderninha. Em uma de nossas noites por lá fizemos o programa menos suíço de todos. Era final da Champion League, entre Manchester United e Chelsea, e a cidade estava agitada pelo jogo. Então decidimos vê-lo no Hooters, com direito à nachos com carne e Erdinger para acompanhar. Vontade de comer fast-food e de curtir uma noite mais vibrante após as noites tranqüilas de Grindelwald!

Para compensar, quando formos aos EUA procuraremos um restaurante de comida suíça. Ponto.

Outra noite tentamos ir a um daqueles restaurantes típicos com apresentação de alphorn e yodeling, muito populares por aqui, mas encontramos lugares completamente lotados e desistimos da idéia.

Como não passamos muito tempo em Interlaken por conta das curtas viagens pela região, acabamos não indo a fundo na gastronomia da cidade. Uma pena, pois soubemos que é ótima. Mas podemos falar da nossa experiência com os supermercados. A qualidade da comida na Suíça é enorme, então não dá pra deixar de entrar nesses verdadeiros “templos” para umas comprinhas. Os mais famosos são o Migros e o Coop. Juntos eles vendem 70% de tudo que os suíços consomem; em algum momento a gente se depara com um ou outro.

A Migros é identificada pelos M cor de laranja; existem lojas M, MM e MMM (quanto mais M no nome mais especializada a loja é, vendendo desde shampoo até equipamento completo de montanha). Numa delas, com  cara de shopping-center, experimentamos um almoço de buffet a quilo. Não sou a maior adepta da modalidade, mas tive que tirar o chapéu; tudo extremamente organizado, fresco, perfeito. E seu pet pode até ficar esperando tranquilamente lá fora enquanto você almoça.

Também fiz algumas comprinhas deliciosas na Coop. Vasculhei o lugar inteiro, é uma verdadeira Disney dos gêneros alimentícios. E aqui, no país das vacas que pastam felizes em campos dignos de filme, lácteos como leites, iogurtes, queijos e chocolates tem outro sabor.

Em qualquer um destes, qualidade garantida. Pena que não dá pra trazer tudo isso pra casa!

Passeios

Que delícia andar pelo Centrinho de Interlaken à noite. Um movimento gostoso de turistas, uma sensação de segurança, tudo é pertinho. Sempre nos surpreendemos quando podemos fazer essas atividades banais, considerando a insegurança do país onde vivemos.

As lojinhas são ótimas, tem desde grifes até excelentes souvenires. Compramos para nossos sobrinhos e amigos canivetes (suíços!) com impressão do nome na hora. Também é possível encontrar lindos sininhos de vacas que decoram muito bem uma árvore de Natal ou uma cozinha de casa de campo, ou até mesmo as vaquinhas da Cow Parade. E como passar por uma loja antiga de relógios suíços sem entrar para conhecer?

Esse é definitivamente o lugar das compras da viagem. Mas compras e atividades à parte, caminhar à toa por Interlaken de dia é incrível.

Bem no centro da cidade encontramos um hotel 5 estrelas elegantíssimo, o Victoria-Jungfrau, e um cassino, o Kursaal. Nos chama a atenção a ampla área verde em frente, com vista para o nevado Jungfrau.

Um monastério com uma igreja de pedra que contrasta delicadamente com a paisagem.

 

Coisas que despertam a curiosidade…

swiss wood carvings

… E outras divertidas.

jogo de xadrez gigante na Marktplatz

Paisagens incomuns e belas.

Damos uma espiada de leve na casa dos outros.

fachada de casa com sinos de vacas decorativos

E a arquitetura, rica e diversificada, já bem diferente dos vilarejos de montanha, não passa despercebida.

 

 

Vemos ruas muito limpas, casas bem cuidadas, flores para dar alegria, organização. Um jeito suíço de cuidar bem do que é seu.

E se caminhar por lá a pé é uma delícia, imagine então de… bicicleta. Esse foi o melhor passeio sobre duas rodas que já fizemos. E isso considerando que o sistema de aluguel por lá não é nenhum Vélib de Paris. Estamos no interior da Suíça, e aqui é preciso ir até a estação de trem, entrar numa garagem velha, aguardar a burocracia para liberação e pagar cerca de CHF 20 cada, por duas horas. Ah, e detalhe importante, ter troco à mão, nada de cartão de crédito nem de notas altas.

Mas a experiência compensa. A cidade é plana e a natureza ajuda. Infelizmente as margens dos lagos não são muito atraentes, mas as margens do canal que interliga os lagos são muito convidativas. É aqui que tudo acontece.

Alguns trechos são bucólicos, arborizados, com cabras tocando de leve seus sininhos. Interrompo esse momento de paz com a sineta da bicicleta, enquanto admiramos as águas cor turquesa do rio Aare, característica de rios em altitude.

Explorando, encontramos caminhos por dentro de bosques que não temos a mínima idéia de onde vão dar. Pena não termos pensado em fazer um piquenique.

Após avistar alguns esquilos e apreciar, incrédulos, a tranquilidade de um passeio a sós (coisa rara na maioria das viagens de turismo), eis que André faz uma descoberta.

 

Essas são ruínas de um castelo fortificado do século XII, construído para coletar pedágio dos barcos que circulavam pelo canal. Ao que parece, Burgruine Weissenau é o maior e mais bem preservado castelo dessa parte do país (acredite ou não). Isso é muito empolgante, em que outro lugar do mundo você sai para pedalar e descobre um castelo por acaso?

De volta à trilha, encontramos novamente a margem do rio. Mais adiante chegamos a trechos residenciais, igualmente pacatos.

E convidativos à paradas para contemplação. Definitivamente, ali mora a qualidade de vida.

Ao todo percorremos cerca de 20 quilômetros em três horas. Com o trajeto devidamente marcado no GPS, podemos dizer que conhecemos praticamente toda a região plana de Interlaken. E sim, nos passamos um pouco no horário… Mas não recebemos nenhuma penalidade (vantagem de não ser o Vélib de Paris).

Outro programa, se o tempo permitir, é pegar carona no funiculaire que leva à Harder Kulm. Lá de cima avista-se toda Interlaken com seus lagos e, num dia bom, o Jungfrau, Monch e Eiger. Também tem um café com um atendimento que não é lá essas coisas e, para um passeio mais natureza, trilhas silenciosas por dentro da mata.

Na volta, damos uma passada pelo Alpenwildpark, um pequeno zoo de vida selvagem alpina que fica junto à estação. E enfim temos um encontro ao vivo com o legendário cabrito montanhês.

Até então, só tínhamos visto uma estátua em Grindelwald. Simpático, ele chega perto e nos deixa alimentá-lo.

Interlaken desvendada. Mais um excelente destino na Suíça que nos convida a retornar um dia!

A seguir Bern, a capital do país.

Maiores Informações:

http://www.interlaken.ch/

Anúncios

Sobre Pati Venturini

Engenheira, blogger, chocolatière na Méli-Mélo Chocolat e co-autora do blog de gastronomia e viagens De Garfos e De Quartos.
Esse post foi publicado em Interlaken, Suíça e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

21 respostas para Interlaken – no coração dos Alpes, entre dois lagos

  1. Mais uma vez, meu queixo está no chão.
    Que paisagens! E que belo texto tambem.
    Eu nunca tive vontade de conhecer a Suíça, mas os relatos de vocês mudaram isso completamente.

    • Valeu Mino! Da nossa parte, nada mais gratificante do que o seu comentário! A Suíça é realmente um daqueles “lugares para se conhecer antes de morrer”. Espere só o post de Lauterbrunnen…

      Abraço,

      Patrícia

  2. Mario Rodrigues disse:

    Queridos André/Patricia,
    Que satisfação ler os posts de vcs! Já tinha gostado muito do de Jungfraujoch e o de Interlaken também está ótimo! Decidimos conhecer a região por indicação de um amigo residente em Londres e deixamos a Suíça com gostinho de “quero mais”. Luzern, Bern, Zurich, Interlaken, Jungfrau, tudo foi ótimo! Reviver com vcs, melhor ainda!

    • Mário! Bom te ver por aqui, acompanhando o blog! A Suíça sempre deixa gostinho de quero mais… Só de escrever sobre as nossas experiências já tenho vontade de voltar. Aguarde os próximos posts, Bern e Lauterbrunnen, são lugares incríveis!

      Abraço,

      Patrícia

  3. Fernanda disse:

    Olá,
    Chegarei em Interlaken por volta de meia noite. Você vê algum problema quanto a segurança? Qual a melhor forma de ir da estação para o hotel? terei dificuldades em encontrar taxi a esta hora?

    • Oi Fernanda
      Problema com segurança na Suíça? Nem pensar, rsrsrs! É o paraíso para nós brasileiros, que convivemos diariamente com a insegurança e os altos índices de violência. Nós chegamos lá à tardinha e fomos a pé para o hotel. Não me lembro de táxi pois não usamos em nenhum momento, a cidade é pequena. Recomendo dar uma olhada no Google Maps a localização do teu hotel e ver se fica próximo da estação.
      Abraço,
      Pati

  4. Fernanda disse:

    Verdade, nos acostumamos tanto com as coisas como no Brasil que o medo é meio que companheiro nosso. Perguntei sobre taxi pq o hotel é meio longinho, mas vou olhar com o próprio hotel o que eles recomendam. Muito obrigada pela ajuda!!

  5. Carolina disse:

    Olá Pati,
    Não sei se saberá me responder, mas vou postar aqui, pois caso saiba…
    Gostaria de saber quais são os gastos para subir ao jungfraubahn. Quantos trens preciso pegar, se há ingresso para subir aos mirantes, para entrar no palácio de gelo… Quero calcular de quanto será a facada. Rs

  6. Carolina disse:

    Muito obrigada, André!

  7. Boa tarde. Realmente Interlaken é uma cidade que dá vontade de ficar pra sempre. Estivemos por lá no final de Abril e adoramos. Parabéns pela matéria. Também fizemos um “relatório de viagem” sobre a Suíça. Caso queiram dar uma olhada, segue o link sobre Interlaken: http://terraventura.com.br/?p=812
    Tudo de bom para vocês e até mais.
    Geferson da Silva

    • Oi Geferson,
      Bem-vindo e obrigada! Adoramos a Suíça e temos muita vontade de voltar lá. Interlaken foi uma parte muito gostosa da viagem… Em breve daremos uma espiada no teu blog, com certeza!
      Abraço,
      Pati

  8. Carla disse:

    Olá! Estamos indo p/ Europa nas férias e passaremos por Interlaken. Vocês sabem me dizer quanto tempo leva de Genebra até lá? Muito obrigada! 🙂

    • Oi Carla! Olha, acho que umas três horas, mas seria bom dar uma boa pesquisada no Google pra garantir!

    • Olá Carla. O tempo de trem é 02:42. Caso tenhas alguma dúvida em relação ao tempo de viagem de trem na Suíça. dá uma olhada no site oficial da empresa de transporte público de lá: http://www.sbb.ch Lá você coloca a origem e o destino e uma tabela de horários é mostrada.
      Outra opção legal para planejar as rotas é o Google Maps. Você coloca o endereço de origem, o endereço de destino e pede para ele gerar a rota. Depois você clica no ícone de transporte público, que é o desenho de um ônibus de frente (ou um trem..rsrs) e ele vai mostrar todo o trajeto. Planejei toda a minha viagem assim.
      Espero ter ajudado.

  9. Felipe disse:

    Olá! Parabéns pelo blog. Vou com minha esposa para Suíça em abril. Entraremos por Zurique e sairemos por Genebra. Ainda não terminamos nosso roteiro, mas o planejamento seria este: Zurique (3N), Lucerna (2N), Interlaken (1 ou 2N), Berna (1 ou 2N) e Genebra (4N) pois temos um simpósio por lá. Minha dúvida está em relação a cidade de Berna. Faço bate-volta de Interlaken ou fico uma noite por lá? As passagens de trem compro e imprimo pela internet? Abraços e sucesso!

    • andremazeron disse:

      Oi Felipe, obrigado! Que bom que gostou do blog. Sobre Berna,nós optamos pelo Bate e Volta, e embora sempre dê vontade de querer conhecer tudo, achamos adequado. Sobre os tickets, nós compramos lá, então não saberia te informar com precisão. Dá uma olhada nas cidades do entorno de Interlaken, tem muito passeio legal para fazer por lá, e pode demandar mais tempo.

      Abraço e boa viagem!

      André.

  10. Felipe disse:

    Amigos,

    Mais algumas dúvidas! Irei de Lucerna para Interlaken. Chegarei pela estação Ost? Há possibilidade de chegar pela West? Elas são interligadas? E quando fizer bate e volta para Berna de qual estação sairei?

    Abraço,

    Felipe

  11. Pessoal, fantástico o relato de viagem de vocês. Estou indo com minha esposa em setembro para Itália(milão ida e volta) e estamos ou estávamos , não sei, na dúvida de colocar Costa Amalfitana ou esta região da Suiça no roteiro. O Roteiro é basicamente: Milão (chegada) no outro dia trem para Cinque Terre (3 dias inteiros ), Trem para Toscana( Florence com parada em Pisa – 7 dias inteiros), depois Suiça ou Costa Amalfitana (Quantos dias?!?!?) e por final Milão novamente ( 2 dias inteiros).

    Ai vem a dúvida. Pensamos na suíça em fazer mais ou menos o que vocês fizeram já que essa região é que encantou e como estamos por ali no norte da Itália, de repente, vale a pena. Quantos dias ? Grendelwald ( para base para conhecer a própria cidade e top of europe ) e Interlaken ( para base para conhecer a própria cidade , Lauterbrunnen e Berna ) ? 4 dias ? 3 dias ? 5 dias ? heheheheheheh….

    Na verdade, cheguei até o site de vocês depois que vi a imagem em algum lugar de cartão postal de Lauterbrunnen. Que lugar! Valeu por qualquer ajuda nessa difícil decisão! kkkkkk

    • Oi Diego
      Que bom que gostou do blog, obrigada! Lauterbrunnen é lindíssimo e a Suíça toda vale muito a pena.
      Preferimos não opinar dessa forma em roteiros. Tem muito a ver com o perfil do viajante, uns gostam de cidades badaladas, outros de cidades tranquilas, uns só querem dar uma passada pelos lugares, outros querem conhecer com calma. Nós ficamos uma semana na Suíça e todos os lugares por onde passamos estão relatados aqui no blog.
      Boa sorte e ótima viagem,
      Pati

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s