Hotel Lirolay em Bariloche – uma cabana de montanha para chamar de sua

Uma viagem a Bariloche pode superar expectativas. Foi o meu caso. Destino popular (tão popular que parece o quintal de casa, nem damos mais atenção), brasileiros aos montes, confesso que não estava assim tão empolgada. Mas foi só avistar o Lago Nahuel Huapi e os picos nevados das montanhas para mudar de idéia. Não, não é pouca coisa!

E, com este hotel à beira do lago, tudo pode ficar ainda melhor. Parte da lista de pequenos hotéis de charme da Argentina, tem ares de pousada, cabana de campo. Tudo o que se pode querer quando em férias nas montanhas.

Localizado na Avenida Bustillo, a 7 km do Centro, o hotel Lirolay possui poucos quartos e um serviço amigável e discreto. Fomos recebidos com chocolate quente, que fica permanentemente à disposição numa bandeja na recepção. Em seguida já pedimos uma indicação de escola de esqui e conseguimos agendar uma visita na mesma noite, no conforto do nosso apartamento. Isso nos poupou tempo na manhã seguinte.

A vista da fachada da frente não me causou a melhor impressão no primeiro momento; olhando rapidamente, o estilo arquitetônico parece até um pouco confuso. Fico com a fachada dos fundos, a que tem frente para o lago.

Quando o recepcionista nos disse que nosso quarto era embaixo e no canto, fiquei um tanto desapontada pois imaginei que a vista não seria tão boa (nosso apartamento é exatamente o da ponta esquerda – foto acima). Me enganei redondamente. Vejam só a nossa varanda mais de perto.

E a vista que se tem dali.

Por dentro, este apartamento é muito confortável. Como a nossa estada era de uma semana, optamos pela suíte júnior, de 65 m², com quarto e sala integrada com cozinha, para termos um pouco mais de espaço. Há calefação em todos os ambientes e janelas duplas que te fazem esquecer o frio lá fora. O isolamento acústico aparentemente é muito bom, pois mal percebíamos os nossos vizinhos (e o hotel estava cheio devido à alta temporada).

Já na entrada, a surpresa com o tamanho da sala e, é claro, a excepcional vista do lago. Passei longas horas naquela janela imaginando que um mês de férias por ali não seria nada mal.

Muitos detalhes em madeira: piso, janelas, móveis. A madeira cipreste é largamente utilizada. As paredes possuem um acabamento amarelo queimado que lembra aquelas paredes italianas antigas, o que adiciona charme ao ambiente. Mas de uma coisa eu senti falta: almofadas no sofá.

Do outro lado da sala há uma pequena cozinha com copa. Tem o básico, fogão, frigobar, microondas. Um bom suporte para um café ou chá ou lanche à noite. Ao lado da cozinha está o hall do acesso ao apartamento, com piso de pedra. Ali é o lugar perfeito para guardar os equipamentos de esqui.

A graça do cantinho da copa e cozinha está nas janelas com vista para o jardim. Adoro o detalhe da bancada moderna em cimento alisado.

O quarto também tem vista para o lago. Na minha primeira manhã lá, saltei da cama ansiosa e abri a janela para ver amanhecer.

Cama confortável, travesseiros e lençóis de ótima qualidade.

O banheiro é uma delícia e até hoje me dá saudades. Pias duplas, bacia sanitária compartimentada, uma ótima hidromassagem revestida com madeira. Como o chuveiro fica exatamente em cima, ligar os dois ao mesmo tempo dá um efeito de cachoeira. Perfeito para um après-ski relaxante, acompanhado de uma boa taça de vinho.

Há velas à disposição junto à banheira, que são substituídas após o uso, e também ótimos produtos de higiene (espuma para a banheira incluída). Pequenos detalhes que mostram cuidado com o hóspede.

Pontos para a manutenção, que estava em dia, com tudo funcionando, e também para a limpeza e arrumação do apartamento.

O café da manhã é servido no pequeno prédio principal, junto à recepção. É variado e com direito a geléia de rosa mosqueta, o pequeno fruto vermelho largamente utilizado na cidade, em produtos que vão desde chás a produtos de beleza.

Agora um passeio pelo restante da propriedade. Aqui, os vizinhos do lado.

E lá embaixo, a prainha do hotel.

Como o Nahuel Huapi é um lago de degelo, a temperatura da água é muito baixa, até mesmo no verão. Fico ali por alguns minutos admirando a paisagem, até ser vencida pelo vento gelado.

À noite é hora de aproveitar a nossa lareira de pedra, com a companhia dos vinhos argentinos. Eu ainda quero uma casa de campo só pra mim… pode ser igual a esta, por favor.

Clima de montanha é extremamente instável. Um dia lindo pode virar em chuva e, com ela, vem a neve. Vejam este amanhecer molhado e gelado. A mudança de paisagem ocorreu no trajeto do nosso apartamento até o salão do café.

E rapidamente a neve se acumula sobre carros e telhados.

Mais tarde, quando voltamos para casa, vemos o nosso jardim branquinho. A paisagem já mudou completamente.

À noite assistimos a neve caindo pela janela. Mas nada de passar frio, estávamos de camiseta e tomando cerveja. Por essas e outras acho que passamos frio em qualquer lugar, exceto nos lugares onde faz frio de verdade. Reivindico calefação já para as casas do sul do nosso país!

O único porém deste hotel é a distância do Centro. É necessário táxi para ir às compras ou à maioria dos restaurantes; dependendo do movimento, a chamada pode demorar até uns 20 minutos, mas ao menos as corridas não são caras. O supermercado mais perto fica a mais ou menos 3 km em direção ao Centro, distância não muito caminhável, especialmente num dia frio. Pelo menos, há um mercadinho próximo e um ótimo restaurante bem em frente ao hotel.

Mas ficar longe do Centro também pode ser uma vantagem, a menos que você faça questão de muitas compras e vida noturna. Ali é mais bonito, mais tranquilo, mais romântico e também fica mais perto do Cerro Catedral. Se você quer descansar, esquiar muito, namorar ou está em lua-de-mel, este hotel pode ser uma ótima escolha.

Nós adoramos, e arriscamos dizer que é um dos melhores em que nos hospedamos. O custo-benefício é excelente, como em quase toda a Argentina. Recomendamos sem ressalvas e voltaríamos com certeza.

Maiores Informações:

Site:

http://www.lirolaysuites.com/

Tripadvisor (opiniões de hóspedes):

http://www.tripadvisor.com/Hotel_Review-g312848-d1202761-Reviews-Lirolay_Suites-San_Carlos_de_Bariloche_Province_of_Rio_Negro_Patagonia.html

Booking (reservas on-line):

http://www.booking.com/hotel/ar/lirolay-suites.pt.html

Para ir além:

http://www.smallhotelsargentina.com/

Anúncios

Sobre Pati Venturini

Engenheira, blogger, chocolatière na Méli-Mélo Chocolat e co-autora do blog de gastronomia e viagens De Garfos e De Quartos.
Esse post foi publicado em Argentina, Bariloche e marcado , , . Guardar link permanente.

8 respostas para Hotel Lirolay em Bariloche – uma cabana de montanha para chamar de sua

  1. Nayara disse:

    Olá!
    Quem bom encontrar uma resenha do Lirolay!
    Eu e meu noivo estamos querendo viajar para lá em lua de mel no ano que vem!
    Iremos em outubro, portanto não é tão frio…
    A suite Lirolay tem um deck privativo e uma jacuzzi externa, que é maravilhosa!! Mas, apesar da blindagem de vidro, tenho medo de ser difícil usar devido ao frio (ainda que seja outubro, rs)… Isso não ocorre na suite lago, que tem todas as acomodações internas…

    Vc sabe alguma coisa sobre as outras suites do hotel?
    Saberia me dizer alguma coisa que ajude a escolher entre essas duas suites?

    Muitooo obrigada!

    • Oi Nayara!
      Que bom que encontrou o que procurava, fico feliz!
      Nós ficamos, se não me engano, numa suíte júnior, com hidro interna. O banheiro é incrível, enorme, com piso aquecido e a banheira é simplesmente maravilhosa… Dá pra recriar uma cascata ali dentro, e eles fornecem velas para completar o clima.
      Não vi pessoalmente os outros quartos, então não sei se posso te ajudar muito. Essa suíte que você pretende parece ser de categoria superior à que fiquei, então não pode ter erro, esse é um hotel de charme realmente muito bom!
      Em resorts de esqui é comum ter piscinas e hidros externas e aquecidas mas se você é do tipo friorenta talvez seja melhor não arriscar e optar por algo interno.
      Qual seja a escolha de vocês, acho que vão aproveitar bastante! 🙂
      Abraço,
      Patrícia

  2. D Q N disse:

    Oi fiquei muito feliz de encontrar uma resenha sobre esse hotel. Achei ele por acaso e fiquei encantado. Eu e minha noiva pretendemos passar a lua de mel lá. Você poderia me ajudar com uma dúvida? Como faziam em relação as refeições? Os restaurantes são muito caros? Como foi o procedimento de reserva do quarto? Estou um pouco inseguro justamente porque nunca sai do país e estou tratando tudo via e-mail. Obrigado pela ajuda.

    • Oi DQN

      Esse hotel é perfeito para lua-de-mel! Quando retornar à Bariloche quero ficar lá de novo de tanto que gostei.

      Bom, respondendo às tuas perguntas:
      – A reserva de hotel não foi feita por nós, mas sim pela agência que organizou nossa viagem de esqui – Point da Neve, aqui de Porto Alegre. Mas dá tranquilamente pra fazer a reserva por conta própria pelo site do Booking.com. Já utilizamos esse site diversas vezes para diversas localidades;
      – Os restaurantes não nos pareceram tão caros em comparação ao Brasil, mas já faz alguns anos que estivemos lá, não podemos dar um parecer de como está agora.

      Uma coisa que deve observar é a distância do Centro, vão utilizar bastante táxi para se deslocar para restaurantes e lojinhas. Um pequeno inconveniente para quem escolhe ficar pertinho do lago.

      Outro hotel no mesmo estilo na região é o Design Suites. Não ficamos lá mas pareceu bem interessante.

      Insegurança é normal na primeira viagem ao exterior, mas vocês vão amar essa viagem! Bariloche é um destino surpreendente.

      Abraço,

      Pati

    • Nayara disse:

      Olá!!!
      Estive em Bariloche em outubro/2013 também de lua de mel! O Lirolay Suites é perfeito! De fato um pouquinho longe do centro, mas os táxis (ou os chamados remises) não são tão caros, algo em torno de 50 pesos. Provavelmente eles serão necessários apenas no jantar, porque em todos os passeios as vans das agências de turismo nos buscavam no hotel.
      Fizemos as reservas direto com o hotel através do site deled e posteriormente e-mails. Conversamos com o Matias, o mesmo que nos recebeu no hotel… um amor de pessoa.
      Quanto aos restaurantes, em frente ao hotel está o El Patacón, o mais famoso restaurante de Bariloche, basta atravessar a rua. Bastante chique e um pouco caro, mas pra lua-de-mel vale o sacrifício! rs
      Fora isso, o hotel serve jantar em alguns dias da semana além de um almoço ao lago (precisa consultar o calendário deles). O chef deles é realmente muito bom!
      Nos dias em que optamos por gastar menos, fomos ao centro. Lá há opçoes pra todos os gostos e bolsos (refeições em torno de 150 a 200 pesos – 50 a 70 reais).
      Vale muito a pena ir pra lá!

      Espero ter ajudado!

      Abs!

  3. clarice disse:

    Oi Pati! Adorei seu especial sobre o hotel. Estou indo em julho 2016.
    Estou em uma dúvida cruel: ficar lá no Lirolay ou no centro??
    Estarei com meus dois filhos. Acha que preciso alugar carro? Ou tinha
    transporte bom (ônibus) para o centro? Quanto tempo do hotel para o centro?
    Como vocês comentaram os passeios contratados passam pelo hotel para buscar
    os hospedes, né?! O Lirolay fica perto de alguma atração?
    Obrigada pela sua atenção e ajuda. Mas tenho que definir rápido pois os hoteis
    estão esgotando rápido

    • Oi Clarice
      O Lirolay é longe do Centro e perto da área de esqui. Nós usamos táxi para nos deslocar. Quando você contrata passeio com agência eles buscam no hotel sim, como em qualquer lugar turístico. Para casais como nós funcionou bem, com crianças precisa avaliar. Boa sorte na decisão.
      Abraço,
      Pati

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s