Flanando em Montmartre

Quase todos vão a Montmartre por causa dele…

Moulin Rouge

…ou dela.

Basílica de Sacré Coeur

Mas em Montmartre, o bairro boêmio que já foi ponto de encontro dos mais importantes artistas e intelectuais da história, sair do trajeto revela encantos dos mais diversos.

Você gosta de cinema francês? Em 2006, minha primeira vez em Paris, encontramos sem querer a Amelie Poulain. Ou, mais especificamente, a banca de frutas que foi locação do filme, a Maison Collignon.

Quem me conhece bem sabe que adoro esse filme. Dessa vez, conhecemos o Café Les Deux Moulins, onde se passa grande parte dele.

Uma entradinha para espiar. Talvez sentar e tomar um café. Todos parecem ter a mesma idéia e passam por ali pela mesma razão. As turistas japonesas vem em duplas, primeiro uma, depois outra; pedem um chá, tiram fotos e riem muito. Na nossa frente, uma turista australiana solitária; meio sem graça, mas decidida, pede uma taça de vinho rosé. Faz amizade com as japonesas e todas riem muito. Simpatizo com essa cena.

Aqui estão os detalhes do interior. Completamente retrô, uma volta ao tempo.

Hora do almoço, porque não ficar por ali mesmo? Ok, não é o que nós tínhamos em mente, não é uma opção das mais gastronômicas, não é muito “Garfos”, mas vamos lá. Amelie está convidando. Pedimos bavette (bife de gado bem fininho) com saladinha de folhas e fritas.

O nosso garçom é a simpatia em pessoa (pode acreditar). Levanto da mesa para tirar umas fotos e ele me diz que ali há um “museu” da Amelie Poulin, e me aponta o banheiro. Sorrio e agradeço, mas não preciso ir ao banheiro. Ele insiste, o museu está lá dentro.

Uma pequena vitrine atrás da porta do banheiro. Esse é o “museu”, provavelmente o menor do mundo. Ali estão vários objetos do filme, entre eles meu predileto, o abajour de porquinho. Também estão lá as fotos do anão de jardim que viajou pelo mundo. Você conhece a estória (ou não?).

Depois do almoço e quase indo embora, vemos outra cena: um casal com duas filhas pequenas que estão comendo crème brûlée. Elas se divertem não quebrando a casquinha, mas espancando a sobremesa com a colher. Deu vontade, tivemos que pedir também. É a primeira vez que como um creme feito com favas de baunilha de verdade; uma delícia!

Seguindo viagem. No caminho, de tudo um pouco: pâtisseries, cafés, lojas de vinhos, galerias de arte, lojas de roupas, bancas de frutas (aqui, limão siciliano francês, de Nice).

Uma caminhada tranquila até a Sacré Coeur e depois a Place du Tertre, onde estão os artistas de rua pintando e vendendo os seus quadros.

Eu, que não pinto, tiro as minhas fotos.

Uma rápida entrada naquela galeria e já vamos saindo daquele burburinho. Aquela casa nos chama a atenção. Vamos dobrar naquela esquina pra ver o que tem ali.

Vejam o que descobrimos fora do agito: Chez Plumeau. Convidativo demais!

Como já almoçamos e é meio da tarde, um café vai bem. André tem uma ótima idéia, vinho rosé. Impossível desperdiçar este momento.

Pertinho dali, descobrimos um restaurante que teria valido a parada, nem que fosse só pelo ambiente. Lá embaixo visualizamos um terraço convidativo e muito tranquilo.

Aliás, na minha opinião, não há nada que justifique uma parada nos cafés da Place du Tertre. Tanto lugar melhor um pouquinho mais adiante…

         

Que estão perto de ruas e praças mais tranquilas, que permitem desfrutar a atmosfera residencial do lugar…

E descobrir o talento dos artistas anônimos…

E pequenas galerias com exposições de artistas desconhecidos, mais contemporâneos…

E, por fim, o lugar onde viveu um gênio: Van Gogh. Rue Lepic, nº 54.

Montmartre é pura poesia e arte.

Anúncios

Sobre Pati Venturini

Engenheira, blogger, chocolatière na Méli-Mélo Chocolat e co-autora do blog de gastronomia e viagens De Garfos e De Quartos.
Esse post foi publicado em França, Paris e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Flanando em Montmartre

  1. Christina disse:

    Que lindo, flanei com você!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s